REALIZAÇÃO

PATROCÍNIO

Foto (informação nutricional): Marcos Santos/USP Imagens

© 2018 Projeto Credibilidade

Destrinchando conceitos básicos

Verdade

[Do latim veritate] 1. Conformidade com o real; exatidão, realidade: a verdade do ocorrido. 2. Franqueza, sinceridade. 3. Coisa verdadeira ou certa: a verdade foi escamoteada por todos. 4. Princípio certo: A maioria das doutrinas políticas apresenta erros e verdades. 5. Representação fiel de alguma coisa da natureza: Há verdade neste quadro. 6. Caráter, cunho: A verdade de suas emoções não transparecia.
 

Mentira

[De mentida, fem. de mentido, com dissimilação.] S. f 1. Ato de mentir; engano, impostura, fraude, falsidade. [Sin. (na maioria popu. ou fam.): patranha, peta, lampana, loas, maranhã, conto, conto da carochinha e (bras.) lorota, lorotagem, conversa, pomada, potoca, poçoca, prego, broca, rodela, gamela, moca, mariquinha, maxambreta, mentira carioca. V. carapeta(3).] 2. Hábito de mentir 3. Engano dos sentidos ou do espírito; erro, ilusão, as mentiras do mundo  4. Ideia, opinião, doutrina ou juízo falso. 5. Fábula, ficção 6. Bras. Pop. V. leuconíquia 7. Bras. RJ. Biscoito redondinho e achatado, feito de massa de pão-de-ló; mentirinha.
 

Fato

 [Do lat. factu] S. m. 1. Coisa ou ação feita; sucesso, caso, acontecimento, feito 2. Aquilo que realmente existe, que é real. 3. Filos. V. fenômeno – Fato jurídico Jur. Acontecimento de que decorrem efeitos jurídicos, independentemente da vontade humana (por oposição a ato). De fato 1. Com efeito; realmente, efetivamente; de feito 

2. Na realidade, na verdade, realmente, de feito; "O amante ideal de fino trato,/É o que, na mágoa, ou

no prazer,/Nunca se mostra o que é, de fato/Mas sim o que devera ser." (Martins Fontes, Vulcão, p.24)

Estar ao fato de. Estar ciente de; ser sabedor de.
 
Fonte:
Novo Dicionário da Língua Portuguesa, de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira.

Grifos do Manual GPI da Credibilidade
 

Pós-verdade

[Adjetivo] Relativo ou denotativo de circunstâncias em que os fatos objetivos são menos influentes na formação da opinião pública do que atrai a emoção e a crença pessoal. "Nessa era da política da pós-verdade, é fácil escolher dados aleatórios e chega a qualquer conclusão desejada. "Alguns comentadores observam que vivemos numa era da pós-verdade."
 
Fonte:
Oxford Dictionaries. Tradução e grifo dos autores
 
Pós-verdade foi eleita a "palavra do ano" do Oxford em 2016, como um reflexo da
descrença e da falta de parâmetros de informação objetiva na sociedade contemporânea.

Aprendendo a viver num mundo pós-factual


Estes três conceitos são fundamentais tanto a compreensão da crise de credibilidade que afeta a imprensa, mas também para a busca de soluções. 

 

O jornalista Carlos Eduardo Lins da Silva aborda o fenômeno da pós-verdade no artigo Morte e Vida da Imprensa, escrito para Revista ESPM de Jornalismo e republicado pelo Observatório da Imprensa. Abaixo, um resumo de seus argumentos sobre verdade, fato e mentira, e sobre a expressão pós-fato:

 

  • Verdade é uma palavra grandiosa demais, com enorme poder ideológico e metafísico, que há séculos desafia a compreensão humana. No capítulo 18, versículo 38, do Evangelho segundo São João, Pilatos pergunta a Jesus Cristo: “O que é a verdade?”, sem haver registro de resposta. Se Jesus não ousou enfrentar o conceito, talvez jornalistas não devam lidar com ele
     

  • Pós-fato possivelmente dê conta melhor do problema. Pode ser apenas uma nuance, mas
    é menos pretensioso e mais simples tentar distinguir entre fato e ficção do que diferenciar
    verdade de mentira. É mais possível constatar e comprovar fatos do que verdades

     

  • A expressão pós-fato foi criada pelo sociólogo e jornalista Farhad Manjoo, no livro
    True Enough: Learning to Live in a Post-Fact Society (Suficientemente Verdadeiro:
    Como Viver numa Sociedade Pós-Fato, em tradução livre) de 2008, em que ele
    falava sobre aprender a viver em uma sociedade pós-factual

Reprodução

Reprodução

Reprodução

"O que há de novo no mundo hoje é que podemos escolher sobre que realidade queremos acreditar (...) Sempre que você escolhe, você decide a favor de acreditar numa realidade – o que significa desacreditar em outras. Seja lá o que você vier a escolher, você está decidindo por forma uma verdade particularizada. Esta é a essência do novo meio". 

Farhad Manjoo

(Trecho do epílogo do livro True Enough: Learning to Live in a Post-Fact Society)

SUMÁRIO

Navegue pelos capítulos
do Manual da Credibilidade

AVANÇAR