REALIZAÇÃO

PATROCÍNIO

Foto (informação nutricional): Marcos Santos/USP Imagens

© 2018 Projeto Credibilidade

Sistema de indicadores de credibilidade

Desenvolvido ao longo dos últimos três anos por uma coalizão de mais de 75 organizações de imprensa nos Estados Unidos e Europa, o sistema de oito indicadores do Trust Project visa garantir um alto nível de transparência sobre a produção de conteúdo noticioso no meio digital.

 

Para chegar ao sistema consolidado de indicadores foi realizada uma série de entrevistas com leitores para avaliar sua visão, críticas e expectativas sobre conteúdo noticioso.

Também foram realizados workshops, entre outras atividades, com representantes da coalizão, incluindo editores, especialistas em ética jornalística, designers, programadores e especialistas em experiência do usuário (UX).

Aqui, um resumo, em inglês, do processo de construção do sistema de indicadores do Trust Project (em inglês).

The Trust Project

Exemplo de atividades do Trust Project com leitores de notícias nos EUA.

The Trust Project

 

 Pense numa tabela de informações nutricionais de embalagem alimentícia, ou sobre um relatório laboratorial que informa sobre seu estado de saúde quando você faz um checkup.
 

Sally Lehrman
(Trecho sobre os indicadores de credibilidade no artigo O que as pessoas realmente querem de organizações noticiosas,

para The Atlantic)

Vídeo explicativo sobre o Trust Project:

No final de 2017, um grupo de veículos como The Washington Post, The Economist e La Reppublica começou a adotar os indicadores em seu conteúdo digital. O sistema foi desenvolvido para sinalizar a qualidade do conteúdo distribuído em redes sociais e mecanismos de busca na internet.

 

Conforme o artigo do Nieman Lab, o Trust Project trabalhou com o Schema.org, uma comunidade on-line colaborativa de estruturação de dados digitais para criar um padrão de linguagem tecnológica para o uso de tags dos indicadores. Além do Google, parceiro fundador do Trust Project, Facebook, Twitter e Bing também integram o projeto.

O sistema de indicadores — Parte deles, como melhores práticas e diversidade, são articulados, constando, portanto, em mais de um indicador.

1. Melhores práticas: quais são os seus padrões?

Quem financia o veículo? Proprietários, sócios, patrocinadores?

Qual a missão do veículo?

Qual a data de fundação?

E os compromissos éticos: diversidade na equipe de reportagem/edição e

de vozes, precisão e política para correções, entre outros padrões

Reprodução Mic

Exemplo de adoção de melhores práticas pelo Mic. 

Diretrizes  gerais para a apresentação de padrões éticos:

  • Um veículo jornalístico de credibilidade adota a clareza e o princípio da publicidade para seus padrões e práticas
     

  • Um código de ética deve abordar a necessidade de que a cobertura seja precisa, justa e completa — e para que seus jornalistas ajam com honestidade, transparência e independência, inclusive em relação a conflitos de interesse
     

  • Seu código de ética deve facilitar a visualização de cada artigo — inclusive para suas variadas versões, sejam publicadas em redes sociais, no site de notícias ou na homepage

1.1 Financiamento

 

Diretrizes

  • Veículos jornalísticos devem ser transparentes sobre a propriedade e potenciais conflitos de interesse
     

  • Portais de internet, jornais, rádio e estações de TV, por exemplo, dependem de agências de notícias como a EBC, AP, Reuters, AFP (França), Xinhua (China), EFE (Espanha), ANSA (Itália). A maioria dessas agências não é independente, pertencendo ou tendo ao menos um forte nível de controle estatal.  As agências de notícias como AP e dpa integram um pequeno grupo de agências internacionais independentes
     

  • Num ambiente hostil para o mercado de mídia, alguns veículos vêm buscando subsídios estatais ou ganham receitas trabalhando para instituições estatais. Isso aumenta o potencial para influência política de patrocinadores governamentais


Recomendações para declaração
 

  • Este veículo noticioso está comprometido com a transparência em relação à sua estrutura patrimonial e fontes de financiamento. Nós citamos potenciais conflitos de interesse na mesma página de nossas coberturas relevantes
     

  • Escolha, a partir de caso específico do veículo:

    • ​Somos uma empresa de capital aberto e nossas decisões de negócios — mas não as decisões jornalísticas — devem levar em conta os ganhos dos acionistas
       

    • Somos uma empresa de capital privado. Como resultado, [preencha suas considerações financeiras ou sociais resultantes]
       

    • Somos parte de um grupo de publicações pertencentes a [complete]. Como resultado, nossas decisões devem levar em consideração [preencha suas considerações financeiras ou sociais resultantes]
       

    • Somos uma empresa que vende assinaturas, publicidade, financiada por membros, ou uma mescla dessas fontes de receita. Como resultado [preencha as considerações financeiras ou sociais resultantes]
       

    • Somos uma organização sem fins lucrativos. Nosso financiamento provém de [nomes dos financiadores] e nos candidatamos a receber novos financiamentos a cada [preencher o período]. Como resultado, [preencha as considerações financeiras e jornalísticas resultantes]
       

    • Os seguintes esforços de apuração ou editoriais são financiados por [nomear as organizações externas]
       

    • Fomos fundados em [data]
       

    • Servimos ao público em geral [ou especifique se trabalha para um grupo especial]
       

    • Nossa redação emprega [número] jornalistas, incluindo colaboradores ocasionais
       

Link:  Declaração do Center for Public Integrity

Recomendações para declaração
 

  • Nossa apuração é independente de interesses comerciais ou políticos. Não aceitamos presentes, incluindo viagens pagas, para evitar conflitos de interesse ou a aparência deles
     

  • Quando recorremos a uma organização externa para um produto ou acesso a um evento, somos transparentes sobre a relação e a revelamos em meio ao trabalho relevante
     

  • A redação é isolada de anunciantes e investidores por uma barreira de proteção (firewall)
     

Link: Declaração da rede de blogs SBNation

1.2 Missão (inclusive para veículos ativistas)
 
Diretrizes
 

  • Há um debate sobre a falta de limites claros entre jornalismo e ativismo e sobre o papel de veículos noticiosos ao cobrir questões controversas, como a campanha presidencial
     

  • Nesse ambiente, deve-se ajudar o leitor a identificar as posições do veículo a partir de seu histórico jornalístico e sobre a existência de uma agenda pública — mesmo que modesta — através de impacto social e campanhas de defesa de interesses (como iniciativas sobre a mudança climática)
     

  • A declaração de missão também pode destacar suas especialidade enquanto veículo noticioso
     

  • Se seu veículo está focado na defesa de interesses ou faz parte da mídia, comunique sua missão claramente e em qualquer nível que seja importante para ela. Torne tal informação disponível em todos os artigos relevantes
     

  • Se o seu veículo é uma organização noticiosa tradicional, mas tem prioridades específicas tais como cobrir a comunidade local, violência doméstica, investigar a justiça criminal, ou destacar questões relativas ao uso da água e da terra, comunique tais prioridades
     

  • Expediente - lista dos principais editores
     

  • Data de fundação

 
Recomendações para a declaração:
 

  • A declaração poderia incluir referências para campanhas de impacto social; uma breve descrição sobre a política editorial da publicação, sobre questões controversas, se disponível, além de prioridades na cobertura, além de links para artigos que podem ajudar os leitores a entender completamente tal questão
     

  • Esses artigos podem ser etiquetados com um selo especial (por exemplo, “comunicado”) para permitir a identificação tanto para leitores quanto buscadores

1.3 Admissão de erros e correções

 

Diretrizes

 

  • Revele a seus leitores sua política para admissão e correção de erros
     

  • Assim que ficar claro que um erro foi cometido e que a informação correta pode ser determinada, a publicação deve refletir a nova informação
     

  • Ao mesmo tempo, uma correção claramente etiquetada deve ser publicada no alto ou no pé do artigo, incluindo:

    • A informação correta

    • O que foi publicado originalmente e é incorreto

    • Quando a mudança foi feita
       

  • Informe o leitor sobre como reportar um erro, fornecendo um número de telefone, e-mail ou formulário

 

Recomendações para declarações

 

•   Este veículo tem o compromisso de dizer aos leitores quando erros são cometidos, sobre a magnitude do erro e de corrigir a informação o mais rápido possível

 

•      Tal compromisso e respectiva transparência em sua execução são aplicáveis tanto para erros pequenos quanto grandes, tanto para resumos de notícias quanto para textos longos

 

•    Se nosso público não puder acreditar em nossa capacidade de apurar fatos menores de forma correta, como poderá acreditar em nós em relação a fatos importantes?

Links: Formulário do Chicago Tribune para reportar e corrigir erros; política do jornal para erros

1.4 Precisão e padrões de verificação
 
Diretrizes

 

  • Um dos mais importantes componentes da credibilidade de veículos jornalísticos é a garantia de que os fatos publicados são precisos e representados de forma justa
     

  • Quanto maior a transparência em relação ao processo de apuração e edição, melhor

 
Recomendações para  declaração:
 

  • Este veículo noticioso se compromete a  fazer o melhor para publicar informações precisas em toda a sua cobertura
     

  • Investigamos afirmações com ceticismo; questionamos suposições; desafiamos o senso comum; checamos informações com especialistas
     

  • Podemos compartilhar elementos relevantes de uma apuração com uma fonte primária ou com um especialista externo para verificação
     

  • Defendemos nossa afirmação, se precisa. E se não for, vamos mudá-la o mais rápido possível e seremos transparentes com nossos leitores sobre a magnitude de nosso erro
     

  • Buscamos corroborar o que as fontes nos dizem conversando com outras pessoas informadas a respeito e/ou consultando documentos
     

  • Verificamos conteúdo, como termos técnicos, estatísticas, etc, para checar documentos de fontes ou para esclarecer quem fornece a informação
     

  • Orientamos nossos jornalistas a fazer as seguintes perguntas ao fazerem a dupla-verificação na busca pela precisão:

    • ​Como você sabe?

    • Como pode ter certeza a respeito?

    • Onde está a evidência?

    • Quem é a fonte, e como a fonte sabe?

    • Qual documentação apoia a apuração?

 

  • Encorajamos o envio de comentários de nossos leitores e fontes a respeito das informações que publicamos. (Opcional) Incluímos o nome e informações de contato para o repórter, assim como um contato para a edição, para cada item noticioso publicado
     

  • (Opcional) Incluímos o nome dos editores e dos autores e produtores envolvidos

2. Expertise do autor: quem reportou isso?
Detalhes sobre o jornalista que escreveu a matéria, incluindo expertise e outras matérias em que atuou

Reprodução Mirror

Exemplo de uso do indicador Expertise do autor realizado pelo veículo Mirror.

Diretriz
 

  • Fornecer informações biográficas, conhecimentos especializados e um gancho para a identidade verificada do autor ou do produtor. O indicador também pode ser aplicado a editores, checadores e outros colaboradores

Recomendação de atributos:

1) Nome e assinatura (com link para a página do autor)

2) Foto (opcional)

3) Localização e data de publicação

4) Frase descrevendo a expertise do autor/repórter (local, demografia e tópico) em relação à matéria

5) Formação acadêmica e idiomas

6) Premiações

7) Possibilidade de seguir o autor/repórter em redes sociais

8) Tipo de filiação do autor/repórter com o veículo: é afiliado ou independente? É comentarista ou colaborador?

9) Arquivo com artigos publicados desse autor/repórter

3. Tipo de trabalho: o que é isso?

Etiquetas para distinguir opinião, análise, humor e publicidade (conteúdo patrocinado) de reportagens noticiosas

Reprodução Twitter

Exemplo de adoção de melhores práticas pelo Mic. 

Diretriz

  • Usar etiquetas para diferenciar conteúdo noticioso — seja texto, vídeo, áudio ou outro tipo de formato — de análise, opinião ou outros gêneros em cada artigo publicado.

Recomendações para etiquetas

Reportagem noticiosa – Baseada em fatos, sejam observados ou verificados diretamente pelo repórter, ou reportados e verificados por fontes capacitadas. Inclui perspectivas de múltiplos pontos de vista sobre uma questão particular, ao contrário de relações públicas ou propaganda. Reportagens noticiosas não incorporam a opinião do autor. Quando incorporam análise, devem ser etiquetadas duplamente como notícia e análise. Exemplo: link para uma notícia do veículo adotante do sistema de indicadores.

Contextualização (subtipo noticioso) – Fornece contexto, definição e detalhes sobre um tópico específico. Também conhecido como explicador. É possível que tenha prazo de validade. Exemplo: link para uma contextualização.

Checagem (subtipo noticioso)  – Verifica uma declaração específica feita como um fato. Emite um veredito positivo ou negativo sobre a correção do conteúdo em questão. Exemplo: link para checagem.

Análise (subtipo noticioso) – Baseada em reportagem factual, embora incorpore a expertise do autor/produtor e possa oferecer interpretações e conclusões. Adere às diretrizes gerais para reportagens noticiosas. Uma análise geralmente segue ou acompanha uma reportagem sobre o mesmo tema. Exemplo: link para análise.

Opinião (subtipo noticioso) – Defende ideias e tira conclusões baseadas na interpretação do autor/produtor sobre fatos e dados. Artigos opinativos podem incluir fatos reportados e declarações, mas enfatizam as próprias crenças do autor, preferências pessoais e conclusões. Exemplo: link para opinião.

Resenha (subtipo noticioso) – Uma avaliação ou crítica de um serviço, produto, ou conteúdo criativo, como arte, literatura ou performance. Exemplo: link para resenha.

Nos ajude a reportar (subtipo noticioso) – Pede ajuda ao público sobre percepções, esclarecimentos, casos, documentação, etc, para fins noticiosos.

 

Conteúdo patrocinado – Produzido em nome de, ou a pedido de, ou por um indivíduo ou organização que pagou ao veículo noticioso pela publicação e cujo conteúdo não preenche requisitos de imparcialidade jornalística. Inclui advertorials, conteúdo patrocinado ou outro tipo de conteúdo pago. Link para conteúdo patrocinado.

 

Sátira – Artigo humorístico que não tem a finalidade de ser entendido como factual.

4. Citações e referências

Para matérias investigativas ou em profundidade, maior acesso às fontes por trás dos fatos e afirmações (Ver também Métodos)

Reprodução The Washington Post

Exemplo da aplicação do indicador Citações e referências realizado pelo The Washington Post.

Diretriz

Sinalizar a identificação clara e rastreável do material fornecido pela fonte da reportagem para fortalecer a evidência da legítima apuração sobre afirmações feitas ou eventos citados, e para permitir que os leitores sigam as matérias posteriormente.

 

Quando citações podem aumentar a credibilidade de uma matéria:

 

  • Adicionar citações para agregar valor a qualquer trabalho dependente de materiais originais externos (como dados ou documentos), dados coletados e analisados ​​ou documentos, ou sempre que o jornalista acreditar que uma citação adicionará credibilidade ao trabalho
     

  • Adicionar anotações para melhorar a compreensão ou a credibilidade
     

  • Adicionar currículos para credibilidade e profundidade
     

  • As citações são fundamentais para a apuração substancial e investigativa
     

  • As citações devem ser incluídas em outras matérias importantes com múltiplas fontes, ou fontes cujas afirmações são os fatos âncoras de uma reportagem
     

  • Será necessário decidir sobre a proteção de fontes ao adicionar citações e seguir a legislação local sobre difamação e direitos autorais
     

  • As citações interagem com o indicador de Metodologia, que fornece detalhes de métodos de relatórios, como o tempo gasto, os recursos financeiros gastos e a razão pelas foram usadas, ou não, fontes anônimas

Que fontes citar:

  • Em primeiro lugar, quaisquer afirmações verificáveis ​​baseadas em eventos ou estudos relatados que ancoram um fato que sustente a matéria
     

  • Qualquer material publicado por terceiros a que a matéria se refere de forma substancial ou em que os fatos da matéria se baseiam
     

  • Qualquer coisa que seja usada para justificar ou elaborar uma declaração na matéria, ou um fato declarado, em vez de uma declaração autoevidente. Por exemplo, não é necessário verificar se a Terra é redonda, mas um link para a ciência comprovada sobre as causas antropomórficas da mudança climática pode ser importante
     

  • Fatos atribuíveis de uma área especializada que fundamentam as principais afirmações feitas na matéria para distinguir entre as opiniões dos repórteres e o conhecimento especializado de outras fontes
     

  • As citações devem incluir links para o material original
     

  • Fontes secundárias, como outras notícias, são aceitáveis ​​caso a caso, se adicionarem informações substanciais
     

Entrevistas:
 

  • Ao citar uma entrevista, fazer um link para o currículo (ou página do LinkedIn) da pessoa entrevistada
     

  • Fornecer credenciais e contexto de uma fonte entrevistada ao lado da citação. Somente adotar o anonimato onde for absolutamente necessário. Explicar o uso de fontes anônimas perto da citação ou na declaração de metodologia, bem como na declaração de ética

5. Métodos

Também para matérias em profundidade, informações sobre como os repórteres decidiram apurar a matéria e o que fizeram durante o processo (ver também o indicador Citações e referências)

Reprodução do site dpa

Exemplo de descrição dos métodos adotados pelo veículo dpa.

Diretrizes

 

Como a matéria se desenvolveu. Revelar aspectos do trabalho do autor(es) na apuração. Por exemplo, foram entrevistadas xx fontes e consultadas yy fontes de dados, buscando fontes diversas entre as seguintes organizações etc.

 

Trabalho original

 

Uma avaliação externa — ou seja, que não seja feita pelo próprio veículo — de que o trabalho não é uma cópia direta e que não se utiliza de partes substanciais já publicadas por outras fontes

 

Autor/ Repórter  – Ver também indicador específico

 

Indicar o nível de expertise do autor produtor no tema da reportagem, incluindo expertise local ou demográfica. Fornece o arquivo de outras matérias e link para redes sociais

 

Identificar o editor

 

Indicar o nome e fornecer o currículo para o editor do artigo (vários nomes, se necessário)

 

Identificar o checador

 

Indicar o nome do checador do artigo

 

Melhores Práticas de Verificação ­— Ver Melhores Práticas

 

Melhores Práticas de Correção ­—  Ver Melhores Práticas

Localização - Se o jornalista viajou para apurar  ­— Ver Geolocalização

 

"Eu estava aqui quando reportei sobre isso." Vincular à data e horário de publicação para sinalizar que o repórter estava no lugar que originou a reportagem

6. Apuração local?

Permitir que as pessoas saibam quando a matéria tem origem ou expertise local

Reprodução Twitter

Exemplo de feedback acionável utilizado pela BBC.

Geolocalização – Coordenadas de localização para a matéria (não para o autor/produtor. Ver indicador específico)

Nota de implementação: As redações podem capturar o nome do lugar e localização num formulário para que futuramente o repórter use o formato auto-completar. Podem também informar a latitude e longitude. Procedimento também recomendado para a localização do autor/produtor

7. Diversidade de vozes

Os esforços da redação para trazer perspectivas diversas para a reportagem

Reprodução do site da BBC

Exemplo do atributo Diversidade de vozes sendo utilizado pelo veículo Mirror (Grupo Trinity PLC).

Diretrizes

  • Referem-se à atenção para com a inclusão das diversas vozes e partes interessadas (stakeholders) em cada aspecto da apuração e produção de notícias (Ver também Melhores Práticas)
     

  • Recomendações para a declaração
     

  • A inclusão é o cerne do pensamento e da atuação dos jornalistas. As questões complexas que enfrentamos na sociedade exigem respeito à diversidade: a raça, a classe, a geração, o gênero e a geografia afetam o ponto de vista da cobertura
     

  • Refletir tais diferenças em nossas reportagens permite a produção de matérias melhores e mais matizadas para melhor informar nossa comunidade
     

  • Buscamos vozes diversas em nossa equipe de gestão e reportagens. Aqui, o nosso relatório sobre recursos humanos (link). Estamos interessados ​em ouvir as opiniões de diferentes grupos étnicos, cívicos e empresariais nas comunidades que servimos

8. Feedback acionável

Os esforços da redação para estimular a colaboração do público, estabelecendo prioridades para a cobertura, contribuindo para o processo de reportagem e garantindo a precisão e em outras áreas

Reprodução do site da BBC

Exemplo de feedback acionável utilizado pela BBC.

Diretrizes
 

  • Divulgar o compromisso do veículo com o feedback acionável do público de forma ampla e como, quando e por que engajar o público em relação a matérias  específicas, áreas de cobertura ampla e sobre suas perguntas

 

  • Também pode incluir experiências do veículo com tecnologias emergentes ou parcerias para expandir as oportunidades de feedback acionável

 

  • Um número crescente de redações usa ferramentas digitais antes, durante e depois da publicação para obter feedback acionável

 

  • Alguns veículos promovem eventos físicos tradicionais e conectam o público ao processo de geração e terceirização de pautas via ferramentas digitais

Recomendações para declaração

Parte 1

 

  • Você é testemunha da vida desta área — segurança pública, política, habitação, movimentos sociais, escolas, cultura. Suas ideias podem ajudar a construir nossa pauta de notícias

 

  • Envie seus comentários e reclamações sobre notícias, sugestões sobre problemas eventos a serem cobertos e para fontes de consulta

 

  • Encorajamos sua participação em nossos diálogos políticos e audiências públicas do   após a publicação de notícias

 

  • Acreditamos que os veículos noticiosos têm a responsabilidade de se envolver com o público sobre os valores, questões e ideias cotidianas — e que temos muito a ganhar em troca

Parte 2

  • Acreditamos que o feedback do público não é uma via de mão única — ou seja, limitando-nos apenas a publicar seus comentários ou cartas

 

  • Em vez disso, estamos comprometidos com o seu envolvimento e agindo de acordo com as suas sugestões, reclamações e demais comentários

 

  • Você pode nos ajudar a apurar uma matéria individual ou um novo tipo de cobertura, responder questões que uma matéria pode vir a levantar, identificar questões relacionadas ou insuficientemente cobertas e nos indicar  fontes novas e diversas, especialistas e perspectivas

 

  • Em função disso, estamos empenhados em fornecer maior transparência sobre como as notícias são produzidas e oferecendo canais de contato e interação regulares com a nossa redação

 

  • Acreditamos que os veículos têm a responsabilidade de engajar o público sobre os valores, questões e ideias contemporâneas e que temos muito a ganhar em troca

 

  • Usamos uma variedade de programas e técnicas para este fim. Nosso inventário de programas e práticas está aqui. (Link)

SUMÁRIO

Navegue pelos capítulos
do Manual da Credibilidade

AVANÇAR 

Próximo capítulo:
"Como detectar desinformação"